Em Saúde mental

Qualidade de vida: prática de esporte e saúde mentalMesmo com o estilo de vida fitness propagandeado com frequência nos diversos meios de comunicação, ainda é raro que este assunto rompa apenas com as questões estéticas e físicas e comece a tratar também das consequências relacionadas à saúde mental.

Quando as pessoas pensam em saúde mental, é comum ouvirmos que a primeira coisa que vem à mente é algum tratamento profissional, atendimentos e possivelmente alguns remédios. No entanto, existem práticas diárias que desempenham papel fundamental na manutenção da saúde mental, além de serem econômicos, simples e resultarem em outros benefícios para o resto do organismo como um todo. Hábitos como uma boa alimentação e esportes regularmente são um exemplo disso.

Mais especificamente em relação aos esportes, existe uma série de estudos que comprovam sua prática regular com a diminuição das chances de depressão e dos danos cognitivos de pacientes com Alzheimer, além de outras psicopatologias.

Geralmente, quando se fala de sedentarismo, os riscos à saúde comumente associados são a hipertensão, diabetes, obesidade, etc. No entanto, você sabia que os riscos à saúde mental podem ser igualmente devastadores?

Pois é! A regulação do apetite e do sono – cruciais para uma boa saúde física e mental – são fatores indiretos que podem se tornar gatilhos para uma doença mental, ou beneficiados pela prática regulares de esportes.

Esta prática também contribui para a melhora da autoestima e da autoimagem, principalmente a partir da interação social e cultural envolvida no processo. As interações contribuem para incrementar os resultados positivos de produção hormonal após a prática de esportes.

Neste sentido, vale detalhar alguns dos hormônios produzidos como resultados do exercício físico:

B-endorfinas: Após cerca de 30 minutos de esportes, o corpo libera esta que proporciona sensações de relaxamento e bem-estar.

Serotonina: Associada a uma série de funções no organismo que também afetam a saúde mental indiretamente – como libido, humor, movimentações intestinais, manutenção do sono, náuseas, entre outras – a serotonina é responsável pela sensação de pertencimento e destaque social. O indivíduo sente-se importante, ouvido e parte integrante do(s) grupo(s) que pertence.

Por isso, é fundamental que a serotonina esteja em níveis adequados a fim de combater transtornos de ansiedade e depressão onde há a sensação de não importância, isolamento e dificuldades exacerbadas em lidar com outras pessoas.

A fim de garantir uma saúde completa, mental, emocional e física, o acompanhamento médico adequado é fundamental. Aqui na Lev Mind nossos médicos são especializados em diversos segmentos da psiquiatria e em um atendimento humanizado de verdade. Assim, podemos ouvir suas dúvidas com atenção e propormos juntos o melhor tratamento exclusivo para você! Entre em contato e agende sua consulta!

Posts recentes

Deixe um comentário